quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

FSM 2011 Dacar Senegal Boaventura de Sousa Santos



Na avaliação do sociólogo português, protestos como os que ocorrem no norte da África e no Oriente Médio podem derrubar ditadores, mas para acabar com o capitalismo é preciso uma sinergia maior entre ações no âmbito global. "O desafio do FSM agora é se renovar e encontrar uma forma de dialogar com os cidadãos não organizados", afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário