quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Não deixe para ser feliz em 2014


Josué de Souza

Já estamos em fevereiro de 2013. Sim, já passou janeiro e sobrevivemos 2012. O mundo não acabou. Também sobrevivemos a euforia de dezembro e a epidemia das compras de natal. Alguns ganharam presente de natal, outros não. Alguns tiveram a presença de amigos e familiares, outros não tiveram esta sorte. Alguns, mais sortudos ficaram presos nos engarrafamentos financiados em 60 vezes nas férias.  Outros ficaram em Blumenau suportando o calor, mas em troca, tiveram uma cidade sem filas. E o fim de férias para quem teve chegou.
            Passado o mês de janeiro, chegou a hora de voltarmos a nossa rotina cotidiana. Há quem diga que em Blumenau o ano começa em fevereiro.  Assim, creio que este é o período de falarmos de projetos para o ano. Calma, não pretendo escrever um daqueles textos de autoajuda, que prega que você tem que ter metas, objetivos, disciplina, etc. Respeito quem defende, mas não creio que isto garanta uma vida feliz. Pelo contrário, em alguns casos, aumenta o sentimento de frustração e incompetência das pessoas.
            Não que as pessoas não devam planejar, que não tenham que ter grandes metas ou objetivos de vida. Pelo contrário, eu tenho algumas, outras já conquistei e alguns persigo há mais de uma década. Creio apenas que não deve-se ficar reféns delas. Não são os grandes objetivos que traz felicidade há vida, e sim, os pequenos momentos. Aqueles corriqueiros, quase fúteis, e que não é mediado por dinheiro ou qualquer outra forma de compensação financeira, mas acompanhado, sobretudo, pelo convívio e pelo afeto.        Lembro que um dos maiores presentes que já ganhei foi ver o sol. Um dia, que estava impedido de caminhar, um amigo generoso me levou para ver o sol. Algo corriqueiro, mas que naquele momento, para mim, teve um valor incalculável.
Assim, não se iluda este ano. Será igual ao ano passado. Alguns dos seus projetos não irão se realizar. Outros com um pouco de disciplina você conseguirá. Acontecerão acidentes, eventos inesperados, coisas que sairão do seu controle e planejamento. Mas não se esqueça de viver no dia-a-dia os detalhes dos pequenos momentos. Não deixe para ser feliz em 2014.

2 comentários:

  1. Adorei sua perspectiva de vida Josué, é assim mesmo, é real assim. E você sabe mais do que ninguém a dar valor aos momentos simples, porém tão importantes pelo que você passou, eu te considero um herói, e te admiro, na verdade eu te amo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Lindar Schneider, perto da sua trajetória de vida minha história é fichinha, Tbm te amo. To muito feliz com suas ultimas conquistas!

      Excluir